aprenda com

Maria Angelina Moreira dos Santos

75
 anos
RJ, Flamengo

“Se falam que abrir guarda-chuva dentro de casa dá azar, então eu tô cheia dele!”

A ideia de reciclar guarda-chuvas veio da filha agora falecida e, desde então, dona Maria Angelina nunca mais parou. A mineira que mora no Rio há 60 anos, mas guarda o sotaque forte, já fez mais de 200 bolsas com os tecidos de guarda-chuva que ela acha na rua. O filho e fã Vicente, 40 anos, ajuda na coleta.

Antes dos guarda-chuvas, Dona Angelina fazia bolsas com tecido de cortina, capa de sofás e forros de almofadas. Mas a ideia pegou tanto que uma das filhas, que mora em Lisboa, já chegou a mandar 70 tecidos de guarda-chuva em uma mala para o Brasil.

Resistentes, maleáveis e flexíveis, as bolsas, quando dobradas, cabem no bolso e já fazem sucesso com quem conhece a dona Angelina. Ela nunca pensou em vender e diz que faz porque gosta e para passar o tempo, quando não está viajando por aí. Pelo menos uma vez por ano Angelina vai para Lisboa e conhece novos lugares no mundo todo. 

Agora, ela adoraria ensinar outras pessoas essa maneira fácil e barata de empreender. Sempre sorrindo, sempre na máquina, sempre com uma bolsa a tiracolo.

Aprenda com 

Maria Angelina Moreira dos Santos

Artesanato
Costura
Crochê
Culinária
Bordado
Jardinagem
Tricô
Ponto Cruz
Pintura
Patchwork
Reciclagem
Bijuterias
Todos os campos são obrigatórios.

Cadastro enviado com sucesso!

Nossa equipe irá analisar o seu perfil e, em breve, ele estará no nosso site.

Voltar para a home
  Ocorreu um erro ao enviar o formulário. Confira os campos e tente novamente.
narrativa + circuito eletrônico + estampa + carimbo + costura +  fabricação digital + design + marcenaria + bordado + conteúdos digitais + memórias + afetos 💜
Conheça o 60+